sexta-feira, setembro 30, 2005

Não Falo em vão...

Felizmente que tenho seguidores e homens atentos ás minhas preocupações como pessoa ser humano e homem em geral... Retirado do Correio da Manhã (SIC)

"Zezé Camarinha: Instituto contra afirmação gay

'Não fomos feitos para gostar de pessoas do mesmo sexo', afirma Zezé
A criação de um denominado Instituto de Salvação dos Homens é a última cruzada de Zezé Camarinha, o conhecido ‘playboy’ da Praia da Rocha, irritado com a “cultura perversa que está a ser transmitida às crianças em vários programas de televisão nos quais os homossexuais são as figuras principais.”

Segundo Camarinha: “Não fomos feitos para gostar das pessoas do mesmo sexo e não podemos impor esses princípios nos jovens, sob o risco de num futuro próximo a taxa de natalidade de Portugal, que já é das mais baixas do Mundo, sofrer uma quebra acentuada. Qualquer dia não temos crianças e ninguém toma medidas...”

O Instituto de Salvação dos Homens “surge como resposta à crescente afirmação da homossexualidade. Querem casamentos gay? Façam-no mas não permitam a adopção de crianças por esses pseudocasais, alguns dos quais irão assinar os papéis apenas para usufruírem de benefícios fiscais... E, no dia em que admitir esses casamentos, o Governo terá de autorizar, igualmente, a poligamia, pois várias mulheres irão ficar sós e precisam de um homem a seu lado...”

Zezé Camarinha lamenta que “muitas mulheres, nos dias de hoje, cheguem a casa e encontrem os seus homens com um parceiro na cama. Outras passam meses sem ter relações sexuais. Há muita gente infeliz e desesperada por este tipo de situações e o Instituto de Salvação dos Homens – que tem registado uma grande aceitação entre as mulheres – pretende dar respostas, através de acompanhamento médico e psicológico e outro tipo de ajudas”.

O Instituto “está a dar os primeiros passos com vista à legalização”, e Zezé Camarinha já definiu uma das regras para a aceitação de sócios. “Os homens precisam de trazer uma declaração médica a garantir que nunca foram penetrados no ânus. Não queremos infiltrados...”

Armando Alves


Á Ganda ZéZé quem te viu a chupar no calipo sabia que debaixo dessa voltinha estaria o nosso Génio salvador...

5 comentários:

Å®t_Øf_£övë disse...

Bem... tens trazido aqui temas profundos, complexos e polémicos.
Eu sou hetero, por isso sou uma pessoa de bem com opções claras e gostos certos, e confesso que cada vez me irritam mais os comportamentos e as atitudes dos homosexuais, mas também as dos "Zezés" que há por aí. Já não há pachorra para eles, isto para não dizer que já não há cú, o que seria mentira.
Eles têm a mania que são melhores, mais fraternos, mais tolerantes e mais abertos do que nós.
A mim parece-me que o Zézé não passava no teste de aceitação de sócios para essa instituição, tenho a certeza que passaria logo para o lado dos infiltrados.
eheheheheh
Abraço.

ZAG disse...

hehehehehe se formos a ver Art nem eu passava... foi forçado mas já entrou o dedinho... pois pois nada disso amigos toque rectal mesmo... paneleirisses médicas mesmo....

Elsa disse...

Zag... começo a achar-te fã do Zézé... lol
Vê lá, olha que ele também não me parece o símbolo correcto para se seguir.
beijos

Visible Silence disse...

Querido Zag,
Polémico e com piada... como sempre. :)
Não tomo posições relativamente à sexualidade alheia... cada um deve procurar a sua maneira de sentir prazer e ser feliz... desde que respeite as outras pessoas e o direito que têm de não ter os mesmos gostos...
Quanto às adopções... entre viver sem amor, na miséria, morrerem espancadas... ou serem adoptadas por casais gays, acho preferivel esta ultima opção desde que se garanta que é no melhor interesse das crianças.
O Zézé Camarinha... bem ... não me parece ser alguém a quem dar ouvidos... ou dar outra coisa qualquer... ou até mesmo vender.:):)
E não há que preocupar com a taxa de natalidade... com as mulheres sem parceiro... pois haverá sempre os que satisfazem as necessidades de vários leitos, conjugais ou não... e os que dão vida a muitos filhos, assumidos ou não... e as mulheres cada vez menos ficam em casa à espera de serem amadas.
:):):)
Beijinhos

ZAG disse...

Tu no teu silencio visivel chegas lá... és uma verdadeira promessa...