sexta-feira, janeiro 27, 2006

Um dia de cada vez...

Ouvi isto algures e realmente fez-me pensar que a vida é mesmo assim...

Mais um dia que se foi
Às vezes a vida doí
É como se diz por aí,
Isto não mata mas moi...
Apetece-me gritar
Preciso libertar
A má vibração
E tenho a sensação
Que me está a consumir
Sinto um aperto no peito
Quero falar mas não deito
O que sinto cá para fora
E começo a entrar em stress
Não posso desistir
Isto é mesmo assim
Vamos até ao fim
Até onde aguentar...
Levo um dia de cada vez
E levo a vida sem me arrepender...
Aproveito o que de bom encontro
O que é mau aceito
E tento esquecer...
E se algum dia eu cair
Eu não me vou deixar
Eu vou-me levantar
Porque eu fui feito para vencer
E mesmo quando penso em fugir da realidade
Vejo que não vale a pena
Porque isso não me tira a sensação
De estar perdido
E sem saber para onde vou...
A vida é mesmo assim
E faz sentido assim
Um momento feliz
No outro já estás a chorar
Os maus momentos trazem
sempre algo de bom
Só tens de descobrir um dia de cada vez!!!

3 comentários:

Nefertiti disse...

Junior,
"A vida é mesmo assim!"
Em tempos eu dizia: Ainda tenho muito tempo!
Depois a vida encarregou-se de me mostrar que o tempo escasseava e passei a dizer: Um dia de cada vez...
Hoje somente digo: Um momento de cada vez!
“A vida é mesmo assim!”
Um beijo.

Å®t_Øf_£övë disse...

Junior,
Senti nestas belas palavras muita nostálgia, e talvez muita acomudação...
Será?
Porque é que não gritas?
Porque é que não deitas cá para fora o que te aperta no peito?
Não será melhor muitas vezes desistir?
Não será que por vezes desistir não é perder mas sim ganhar?
Principalmente quando já se está apenas numa fase de se ir até onde aguentámos?
Tantas perguntas e duvídas invadiram o meu espirito ao ler-te...
Beijinhos

Junior disse...

Art,
Eu própria não te sei responder as tuas, minhas dúvidas...Anda não tenho coragem para gritar, para desistir...acomodada talvez, não sei, para já vou vivendo um dia de cada vez!

Bjs