segunda-feira, outubro 31, 2005

A Amizade e o Amor por Art Of Love

Olá amigos,
Venho dar-vos a conhecer o blog da Raquel, A Páginas Tantas..., que colocou lá em destaque o meu último texto no "About Last Night" intitulado "Eu não posso...".
Sobre este destaque a Raquel refere que não é muito de colocar textos de outras pessoas no seu blog, mas neste caso abriu uma excepção porque diz que o meu texto transmite muito do que ela acredita sobre a forma de se estar na vida.

À Raquel eu só lhe posso dizer que claro que não me importo, e que até me sinto muito orgulhoso por o fazer. Afinal aquilo que escrevemos é para partilharmos, e isso é que é importante.
Mais uma vez fiquei sensibilizado por este reconhecimento, que me continua a ajudar a acreditar que vale a pena continuar.
Beijinhos e abraços para todos.

sábado, outubro 29, 2005

À minha filha...

Eu não sou uma pessoa perfeita
E muitas coisas que fiz desjava não o ter feito
Mas todos os dias aprendo
Que há determinadas coisas que não se devem fazer
E eu gostava que tu soubesses

Que eu encontrei uma razão de viver
Para mudar a minha maneira de ser
E a razão para eu começar tudo de novo
És TU!

Eu sei que às vezes tu gostavas que eu fosse diferente
Mas é algo que tento mudar todos os dias
Tu dás-me a força e a energia que necessito para viver
E só te tenho de agradecer por seres minha filha.

O meu amor por ti é incondicional
E leva-me a quebrar todas as regras e barreiras
Porque descobri que a minha razão de viver ÉS TU!!!

Amar ou ser amado?

Se pudéssemos escolher apenas uma alternativa, o que seria mais importante?
Amar ou ser amado?

Por mais que pensemos, fica realmente difícil encontrar uma resposta, mas podemos tentar... Vamos presumir que a alternativa escolhida fosse Amar... Como é bom Amar... Sentir o coração bater mais forte... As mãos frias e trémulas, as pernas fracas, o sorriso nos lábios... Sim, porque o sorriso faz parte do amor e como faz! Quando amamos, temos o privilégio de sorrir mais... Sorrimos até quando estamos parados, com o pensamento longe... Sorrimos das próprias lembranças que esse amor nos traz e muitas vezes, quando nos damos conta... Estamos lá, não importa aonde... Mas estamos com o sorriso nos lábios... Até mesmo parados no sinal de trânsito a caminho de casa... No meio de um trabalho... Quem estiver a prestar atenção em nós, provavelmente não vai entender nada, mas, se essa pessoa também já amou alguma vez na sua vida... Ah, com certeza vai entender porque estamos assim e vai sorrir também só em lembrar como ela já ficou um dia por causa do amor... Quando pensamos na pessoa amada, uma enorme sensação de leveza vai tomando conta do nosso corpo... Da nossa mente, da nossa alma, assim, sem pedir licença... Mas é uma sensação tão maravilhosa que não importa, ela é tão boa que não precisa mesmo pedir licença pode ir entrando e tomando conta do nosso ser... Sensação de plenitude...

E, agora, vamos pensar na outra escolha... Ser amado... Como é maravilhoso também saber que existe alguém que nos ama... Que se importa conosco... Que se preocupa com tudo o que nos possa acontecer... Que teme que nos aconteça algo de errado... A pessoa que nos ama está sempre vigilante, tentando nos proteger de situações que poderiam nos magoar, e consequentemente magoar a esta pessoa também, sim, porque não podemos nos esquecer de tudo que foi dito anteriormente sobre amar... Quando somos amados, se algo de errado nos acontece, o ser que nos ama sofre muito com isso, talvez sofra mais do que nós mesmos poderíamos sofrer...
O ideal seria escolher as duas alternativas Amar e Ser Amado! Pois os dois sentimentos completam-se. Mas, nem sempre é assim... O ideal seria: Saber Amar e ser Amado. Mas isto é privilégio de poucos, talvez privilégio de quem já aprendeu muito com o amor, já cresceu muito com ele, e por isso talvez até consiga entendê-lo melhor...
O ideal seria: Amar sem sufocar... Amar sem aprisionar... Amar sem cobrar... Amar sem exigir... Amar sem reprimir, simplesmente Amar... E... Ser Amado sem se sentir sufocado... Sem se sentir aprisionado... Sem se sentir cobrado... Sem se sentir exigido... Sem se sentir reprimido Simplesmente ser Amado!

Pois do que nos adiantaria Amar sem ser Amado e ser Amado sem Amar?

Amar - No About Last Night...

Olá amigos,
Queria chamar-vos a atenção para um texto que está publicado no blog
Domínio dos Anjos escrito pelo Humbertothewizard, intitulado Amar - No About Last Night..., e que me sensibilizou bastante, como há muito tempo não me acontecia.
Deixou-me simplesmente sem palavras, e por isso não queria deixar de partilhar convosco. Vou então republicá-lo aqui na íntegra:


Amar - No About Last Night...

Amor é uma palavra mágica que une sentimentos e desperta a mais irredutível das sensibilidades. O amor não é complicado, é simples, transparente, não tem cor. É livre, verdadeiro e genuíno, não obedece a partidos, mas escuta somente a sua própria voz. Todos nós andamos sempre em busca dele, compreendendo que ele é realmente a semente que frutifica a felicidade, e existirá maior felicidade que estar apaixonado por alguém que, para quem o ama, é o centro do universo?

O amor e a paixão são a maior força universal que pode existir. Aproxima e une dois seres, em perfeita sintonia de pensamento, carácter e emoções, estabelecendo um ínfimo e íntimo, contudo inexplicável por palavras, laço de amizade e devoção. O amor é isso mesmo. A elevação dentro do espírito humano da bondade, tolerância e entendimento entre duas almas, que por força de amor mútuo resolveram enfrentar a fúria da vida em conjugação de esforços, nas horas doces e amargas, nas alegrias e tristezas, duas metades de uma esfera que o amor unificou.

É este o tema central de um curioso e apaixonante artigo intitulado Amar que o Art of Love (Arte do Amor), publicou no seu extremoso blog intitulado About Last Night... (Lembras-te da Última Noite?...). Um espaço marcado todo ele pela felicidade que o amor pode trazer à vida de qualquer um de nós. Feito de sentimento e extrema sensibilidade, este é um lugar para todos aqueles que vêm na paixão por alguém, a quem amam decididamente, um sitio de visita obrigatória.

Art of Love é um rapaz de divina inspiração nestes assuntos que dizem respeito ao coração, vão até lá observar como o amor se pode transformar numa belíssima obra de arte, perfeita e intemporal.

About Last Night... ensina que, na arte do amor a sinceridade e a frontalidade de quem ama é importante numa relação a dois, para que não se fique com o ressentimento de que ficou algo por dizer, por explicar e por Amar.

Humbertothewizard


Cheguei aqui, a esta "coisa" dos blogs, sozinho, sem saber bem o que isto era, e fui vendo crescer um cordão de gente bonita à minha volta, e dia a dia fui percebendo a partilha. Fomos trocando sorrisos, abraços, algumas mágoas e cansaços... mas fomos, por isso, criando laços. E são por vezes este tipo de reconhecimentos que nos fazem ter forças para continuar. Acreditem que este veio na altura certa... numa altura em que eu pondero seriamente fazer uma pausa no About Last Night. Mas perante este tipo de reconhecimentos... fico sem saber o que fazer...
Beijinhos e abraços para todos.

sexta-feira, outubro 28, 2005

Os amigos...

São assim...


Amigos © Delírios2004


Podem não nos conseguir ajudar completamente quando nos sentimos a cair... mas arranjam sempre maneira de não nos deixar cair naquele instante...

Pedaço... informático

(chegou-me pelo e-mail, espero que gostem!!!)

Caro Apoio Técnico,

No ano passado fiz um upgrade do NAMORADO 5.0 para o MARIDO 1.0, (ou seja: casei!!!) e notei uma redução significativa de performance, principalmente nas aplicações FLORES e JÓIAS, que operavam sem falhas no NAMORADO 5.0.

Além disso, o MARIDO 1.0 desinstalou outros programas importantes como ROMANCE 9.5 e ATENÇÃO AO QUE EU DIGO 6.5 e instalou aplicações indesejáveis como JOGO DE FUTEBOL 5.0.

Também não tenho conseguido rodar o programa CONVERSAÇÃO 8.0 e o AJUDAR EM CASA 2.5: o sistema simplesmente entra em crash.

Tentei fazer correr o RECLAMAÇÕES 5.3 para corrigir esses bugs e não consegui nada. O que faço?

Ass.: Utilizadora desesperada.

____________________________

RESPOSTA DO APOIO TÉCNICO

Cara Utilizadora desesperada,

Primeiramente, tenha em mente que o NAMORADO 5.0 é um pacote gratuito, de entretenimento, enquanto MARIDO 1.0 é um sistema operacional.

Comece fazendo o download de Lágrimas 6.2 e depois digite o comando C:/EU PENSEI QUE VOCÊ ME AMAVA para instalar o SENTIMENTO DE CULPA 3.0. Essa operação actualiza automaticamente as aplicações FLORES 3.5 e JÓIAS 2.0.

Mas lembre-se que o uso em excesso desses aplicações no Marido 1.0 pode activar alguns programas indesejáveis como SILÊNCIO TOTAL 6.1, IR VER O FUTEBOL COM OS AMIGOS 7.0, que invariavelmente instala o CERVEJA 6.1.

Este último é terrível, pois cria arquivos tipo WAV da versão RESSONANDO ALTO 2.5.

De qualquer forma, NUNCA instale SOGRA 1.0 ou reinstale qualquer versão de NAMORADO. Estas aplicações são incompatíveis e vão bloquear o MARIDO 1.0.

Em resumo, MARIDO 1.0 é um óptimo sistema, mas ele tem limitações de memória e demora a correr certas aplicações. Para o perfeito funcionamento do sistema, sugerimos que a senhora adquira alguns programas adicionais.

Recomendamos: JANTAR ROMÂNTICO 3.0, LINGERIE 6.9 e KAMASUTRA 3.1!!!

Muito cuidado: Algumas clientes instalam o FILHO 1.0 para tentar dar estabilidade ao sistema e muitas vezes isso causa alguns efeitos contrários, sendo necessário, antes, uma verificação total no sistema para garantir espaço no disco e, principalmente, ter um SWAP adequado no MONEY 3.0.


Boa Sorte.
Atenciosamente.Apoio Técnico

Francisco...o meu pequeno Francis

Hoje quero falar-vos do meu maior tesouro.
O Francisco.
Nasceu exactamente há 9 meses e está lindo...
Pensar que há um ano atrás, andava a chorar baba e ranho, porque estava quase a nascer um filho não programado, deixa-me hoje constrangida.
É que o Francisco que é o meu terceiro filho, veio dar mais tranquilidade aos meus dias.
As crianças são sempre o melhor do mundo e as nossas vêmo-las sempre como as mais belas... Na verdade o Francisco é muito mais do que tudo o que se possa escrever, dizer ou sentir acerca de um grande tesouro.
Porque o meu Francis faz 9 meses, apeteceu-me partilhar convosco este momento de FELICIDADE.

quinta-feira, outubro 27, 2005

iPod no Iraque


Penso que esta versão do iPod será bombástica, só espero que não venha parar à Europa... :-)

quarta-feira, outubro 26, 2005

Eu só queria saber...

Vendo uma fotografia tua, do dia em que nos conhecemos
Tu sorriste-me de uma forma que eu jamais esquecerei
E nada que eu fizesse me iria proteger daquela noite...
Enrolada nos teus braços e sempre com o pensamento de que os dias podiam acabar
Porque eu ficaria ali eternamente naquela noite
Porque tu e eu era tudo para mim...
Mas eu queria saber
Porque é que tenho de lutar para que não te vás embora
Alguns dias parecem-me dificeis, e há noites que nunca acabam
Eu queria acreditar que um dia tu voltarás para mim,
Mas eu tenho que te dizer que voltava a fazer tudo igual outra vez
Eu só queria saber porque é que tenho de lutar...
Todas as portas se estão a fechar mas eu estou a tentar seguir em frente
Mas cá dentro de mim, os sonhos estão vazios desde o dia em que te foste embora
Eu só queria saber, eu lutei para que tu nunca fosses embora...
Mas desde que te perdi, perdi-me a mim própria
E agora não me consigo convencer de que já não te tenho mais!





Ontem, dia 25 de Outubro de 2005, foi lançada esta campanha pela UNICEF e a UNAIDS.
Provavelmente não pensamos neste assunto com muita frequência...
Provavelmente pensamos nele apenas quando nos chamam à atenção na comunicação social...
Provavelmente será muito importante pensarmos neste assunto um pouco mais, procurarmos manter-nos melhor informados e sobretudo, transmitir experiências e o pouco que com certeza vamos aprendendo diariamente sobre a Sida.
Quem sabe assim conseguimos minorar um pouco esta maldita "epidemia".
Garanto-vos que não custa nada!

terça-feira, outubro 25, 2005

Texto Roubado... mas no sentido da Partilha...

E depois eu é que num bato bem CATY...

"Um desejo de uso caseiro.
Todos os electrodomésticos costumam ter dois anos de garantia pelo menos. É o mínimo. Comprei há pouco tempo um desejo electrodoméstico, que é como quem diz, um desejo de uso caseiro, que funciona a energia eléctrica.
Pois bem... o circuito em volta tem tido muito pouca energia e eu não tenho andado nada eléctrica. Penso que de vez em quando até há cortes de corrente nesta zona, pelo que o meu desejo de uso caseiro não se concretiza. Tenho em crer que estou no meu direito de ir à loja e trocá-lo por outro. Talvez um que dependa apenas de mim, sei lá...
Um eólico não, que só funcionaria enquanto durasse o Outono e o chão não estivesse transformado em roupeiro de árvores. Um hidráulico iria parar assim que acabasse o pão de ló e o coelhinho da Páscoa regressasse ao país dos ovos de chocolate. Se dependesse da energia solar o meu desejo extinguir-se-ia quando o frio não me permitisse gozar o cheiro a maresia. Qualquer coisa a pilhas teria, muito embora fosse de fácil substituição, pouca duração e não me interessa tanta oscilação de energia. Acho que a melhor solução seria um desejo que trabalhasse como o meu relógio, pela pulsação. Um desejo adaptado à cadência, que a aumenta e a sonoriza com os vislumbres de realização. Um desejo bombeado ao ritmo das pressas e dos vagares, um desejo que faça o granito romper até ficar macio como o mármore da caixa de todos os sonhos que, no fim, o vai guardar cumprido.
Vou à loja, o meu desejo é urgente e eu não posso sair mal servida nesta compra."

segunda-feira, outubro 24, 2005

Começar bem a semana


Estou muito bem disposto e vamos começar bem a semana, divertida pelo menos.
Depois de uma boa sessão de .... sabe bem um cigarro e um copo, nos cães pelos vistos tambem é assim.

Não me esqueci

Olá Amigos,
Não esqueci o compromisso, mas os ultimos dias têm sido tão ocupados. Vamos ver se esta semana corre melhor... A menos que a gripe das aves me obrigue a ter de fazer, fazer, fazer...
Não sei que vos diga mais. Saibam que é um gosto estar aqui.

domingo, outubro 23, 2005

Pedaço do fenomenal album Back to Bedlam de James Blunt...

"Tears And Rain"

How I wish I could surrender my soul;
Shed the clothes that become my skin;
See the liar that burns within my needing.
How I wish I'd chosen darkness from cold.
How I wish I had screamed out loud,
Instead I've found no meaning.

I guess it's time I run far, far away; find comfort in pain,
All pleasure's the same: it just keeps me from trouble.
Hides my true shape, like Dorian Gray.
I've heard what they say, but I'm not here for trouble.
It's more than just words: it's just tears and rain.

How I wish I could walk through the doors of my mind;
Hold memory close at hand,
Help me understand the years.
How I wish I could choose between Heaven and Hell.
How I wish I would save my soul.
I'm so cold from fear.

I guess it's time I run far, far away; find comfort in pain,
All pleasure's the same: it just keeps me from trouble.
Hides my true shape, like Dorian Gray.
I've heard what they say, but I'm not here for trouble.
Far, far away; find comfort in pain.
All pleasure's the same: it just keeps me from trouble.
It's more than just words: it's just tears and rain.

Pedaço do meu eu...

JAMES BLUNT

"High"

Beautiful dawn - lights up the shore for me.
There is nothing else in the world,
I'd rather wake up and see (with you).
Beautiful dawn - I'm just chasing time again.
Thought I would die a lonely man, in endless night.
But now I'm high; running wild among all the stars above.
Sometimes it's hard to believe you remember me.

Beautiful dawn - melt with the stars again.
Do you remember the day when my journey began?
Will you remember the end (of time)?
Beautiful dawn - You're just blowing my mind again.
Thought I was born to endless night, until you shine.
High; running wild among all the stars above.
Sometimes it's hard to believe you remember me.

Will you be my shoulder when I'm grey and older?
Promise me tomorrow starts with you,
Getting high; running wild among all the stars above.
Sometimes it's hard to believe you remember me

The Sweetest Taboo

Há um ano ninguém sabia quem eu era. Um ano depois, poucos sabem ainda quem sou (eu própria tenho dificuldades em conhecer-me...).
Queriam um rosto para ser mais fácil catalogar-me?
Não é coisa que eu pense dar-vos... nem vocês ganham por me saber... morena (mas sou).
Os meus textos aqui no "Pedaços de Nós" vão falar sobre coisas com que vivemos. Às vezes será o amor, a angústia, o passado, outras vezes poderá ser uma experiência nova, um sonho húmido, ou uma noite mal dormida mas bem gozada.
Tornei-me curiosa muito cedo, e nas dúvidas dos outros ouço as minhas respostas.
Troco a facilidade de um insulto pelo prazer de um elogio e cedo facilmente a qualquer tentação.
Só quem, como eu, cai em tentações tem histórias para contar.
Boas ou más?
Vou deixar o julgamento a quem me ler.
Irei falar muito de sexo?
Mas não falamos todos?
Quem se contiver para falar de prazer irá ficar sempre a meio do caminho... e eu gosto de ir até ao fim.
Ainda será o sexo um tabu?
Se ainda é, a culpa é das mulheres... e dos homens.
Se o sexo ainda for tabu... deixem-me ser the sweetest taboo.

sábado, outubro 22, 2005

O mais curto conto de fadas do mundo

Ao ler este conto não consegui deixar de soltar uma forte gargalhada.....
E vocês????

Era uma vez um rapaz que perguntou à sua namorada:
-Queres casar comigo?
Ela respondeu:
-NÃO!
E o rapaz viveu feliz para sempre: caçou, foi à pesca, teve sempre tempo para ver os jogos na Sport TV, bebeu a cerveja que aguentou e voltou para casa sempre à hora que lhe apeteceu......!

Talvez...

Talvez será que esta história terá um final?
Não sei porque te tenho sentido tão distante de mim
E apesar de tentar de novo, acho que já não há nada a fazer
Talvez tenha chegado tarde e não creio que o tempo que tivemos
Talvez nos gastou...
Talvez fui eu que não te dei uma noite inteira
Talvez nunca te dei o valor que esperavas
E não estava quando tu mais necessitavas
Talvez não te escutei
Talvez me descuidei
Talvez eu me esqueci de que te amava
Talvez...
Talvez ,será que por agora já nada para falar
Talvez precisamos de tempo para pensar
Eu pela minha parte proponho
Tentar de novo, voltar a sonhar
Porque por mais que pense não encontro
Uma só razão para seguir sem ti...
Talvez a vida me tenha surpreendido
E me tirou e rompeu a corda
Talvez nunca entendi o que eras para mim
Talvez eu nunca soube que te amava...
Talvez...

Um pedaço de ...virose

Os computadores têm destas coisas... tal como as aves apanham vírus... e depois dele, fui eu. Não sei se é contagioso, ou não, através de posts, mas espero que não...
Este pedacinho é apenas um pequeno desabafo de quem em poucos dias quase viu desaparecer um blog com tanta Alma, que tanto trabalho deu a criar...
Mas finalmente estou, quase, quase, a conseguir ter o meu portátil de boa saúde...
Talvez tenha sido a gripe que para aí anda... já que ele foi fabricado lá para os lados do Oriente...
A minha gripe... a..a...a...a...tchim!... shuif, tá melhorzita e em breve espero regressar com mais regularidade.
Para já... continuo a receber os miminhos do meu Amor (de vez em quando até faz bem estarmos doentinhas, não é?)

Bom fim-de-semana!

Indecisão

Se eu voar
sem saber para onde vou
Se eu andar
Sem conhecer quem sou

Se eu falar
e a voz soar como a manhã
Eu sei...

Se eu Beber dessa luz
Que apaga a noite em mim
E se um dia eu disser
Que já não quero estar aqui
Só Deus sabe o que virá
Só Deus sabe o que será
Pois não há outro que conhece
Tudo o que acontece em mim

Se a tristeza é mais profunda que a dor
Se este dia já não tem mais sabor
E no pensar que em tudo isto já pensei, eu sei...

Se eu beber dessa luz
que apaga a noite em mim
E se um dia eu disser que já
não quero estar aqui
Na incerteza do saber
O que fazer o que querer
Que um dia te vou expulsar
Não há outro que conheça
tudo o que acontece em mim!!!!!

Mudanças (parte II)




De tão curiosos que andam, descubram lá agora de que lado fica o mar (schuif) e de que lado... não fica!

quinta-feira, outubro 20, 2005

Um pedaço de mim...

Eu preciso de tempo
para falar com a razão
sobre aqueles momentos de paixão...
e por mais que me peças
para mudar o meu viver
Não desejo que esqueças o meu ser...

Eu sou como um livro que ninguém pode ler
Eu não quero mudar
Nem deixar de viver
Eu guardo as palavras que desejo escrever
Em memória de alguém
que não te deixa esquecer
Eu sou como um livro...

Eu preciso de força
Para poder cuidar de mim
Já que não tenho vida sem ti!

Eu sou como um livro que ninguém pode ler...

humor... americano

(porque faz sempre bem rir... aqui fica um disparate desse senhor americano tão dado a essas coisas... LOL... peço desculpa estar em Inglês, mas em português não tem o mesmo efeito...)

Donald Rumsfeld is giving the President his daily briefing.
He concludes by saying: "Yesterday, 3 Brazilian soldiers were killed in Iraq"

"OH DEAR GOD NO!!!" George W. Bush exclaims. "That's terrible!!"

His staff sits stunned at this display of emotion, nervously watching as the president sits, head in hands.

Finally, the President, devastated, looks up and asks..........

''How many is a Brazillion ???"


(também deixei um post novo no meu blog... daquelas brincadeirinhas que dão que pensar... beijos!!!)

quarta-feira, outubro 19, 2005

Saudade

Hoje trago um pedaço de um texto do Miguel Esteves Cardoso

Saudade é uma palavra muito bonita. Lembro-me de me dizeres uma vez que só existia em português, que não havia palavra que a traduzisse em outra língua, e que por causa disso era tão difícil se definir o que é a saudade. Como é que se esquece alguém que se amou? Sim. Será possível? Será possível viver a vida de uma forma diferente e retirar da consciência uma porção significativa da juventude? Claro que não. Eu ainda me lembro de ti, eu ainda sonho contigo, coisa que nunca sonhava vir a acontecer quando te tinha comigo. Nesses tempos só tinha pesadelos, só tinha medo de te perder. E perdi. Ironia? Sim. Sonho contigo. Sonho o teu calor, sonho o teu corpo abraçando-me no escuro, sinto-te a respirar sem fôlego ao pé de mim, a soprar-me de leve no pescoço... Vejo-te tão perto e no entanto tão longe... Isto é saudade. Vejo-te triste na hora da partida, a chorar sentada no chão, com a dor toldada no teu rosto de Primavera, com o orgulho a impedir o pranto, com a esperança que o tempo parasse e que o passado fosse a eternidade...
Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa... Como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está? As pessoas têm de morrer, os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar. Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode-lhe ficar para sempre (...)

Mudanças… uff!



É para aí a nona vez que mudo de casa desde que me conheço por gente (isto sem contar com uma mudança aos dois anos e meios de idade, essa não conta, porque ninguém me chamou para carregar móveis ou fosse o que fosse…)

Das nove, é, porém, a primeira que a mudança acarreta o maior número de quilómetros percorridos (ok… uma vez fui do Porto para a Guarda e regressei mais tarde, mas essa também não conta, que não andei com a casa às costas como agora).

Isto de fazer 400 quilómetros por dia (ida e volta, pronto) cada vez que é preciso levar alguma coisa – a vida está cara, como todos sabem e fazer compras só aquilo que não vale mesmo a pena carregar – tem que se lhe diga. Ainda por cima porque não estou de férias… ai, ai!

Mas também tem as suas recompensas: primeiro, tenho uma casa (alugada) recuperada, gigante, em pedra (como já não se fazem) numa cidade nova, que será a minha, resta saber por quanto tempo… ainda não me mudei definitivamente, mas mais uns diazitos para lá caminho, pronto!

Vai-me faltar o mar à porta, mas, por outro lado, a emoção da(s) descoberta(s) e o sossego do local hão-de compensar. Se é que pode haver sossego nesta profissão de jornalista nómada, disposto a desafios :)

terça-feira, outubro 18, 2005

Um mês de "Pedaços"!!!

Os textos e os comentários...
São laços que nos unem na simplicidade do sonho...
São momentos... são pedaços!!!


Um mês repleto de posts e comentários construtivos sobre a vida… com alguns pensamentos, ideias, poesia, realidade, brincadeira, e algumas fotos lindas foram as marcas deste mês…
Temos tido por aqui a participação regular de quase todos os elementos do "Pedaços"... helloooooo Peter Pan X e Manhe !!!
Vamos continuar a fazer deste espaço um pequeno fórum entre todos nós. Para isso esperarei a contribuição mais activa de alguns dos participantes, especialmente nos comentários, já que eles são a parte não visível do "Pedaços", mas que não deixam de ter uma grande importância para o sucesso e sobrevivência do mesmo.


Agora como brincadeira gostaria que fizessem este pequeno exercício... aqui vai:

Façam esta conta bem rápido e de cabeça.



Vá lá, sem batotas!!!




Rápido e de cabeça!





Têm 1000, acrescentem-lhe 40. Acrescentem mais 1000. Acrescentem mais 30 e novamente 1000. Acrescentem 20. Acrescentem 1000 e ainda 10.

Qual é o total????


O resultado é 5000?

Para Rir


Bem amanhã é Quarta e vamos animar isto, algumas mulheres andam muito felizes e acho que encontrei o motivo.

segunda-feira, outubro 17, 2005

Pedaço disparatado...

Está mais que provado que não é com campanhas anti-tabaco que se consegue que as pessoas deixem de fumar...

Aliás... há até algumas situações que podem funcionar ao contrário... Esta frase, por exemplo, pode servir de convite (a começar a fumar) a todos os homens que não queiram ter filhos... ehehehhehehe

Fumar ou não, eis a questão © Pedaços de Nós

domingo, outubro 16, 2005

Para os amantes da swatch!

E naturalmente em versão portuguesa e em versão inglesa!

Frase 1:
Três bruxas olham para três relógios Swatch. Qual bruxa olha para qual relógio Swatch?
Agora em inglês:
Three witches watch three Swatch watches. Which witch watches which Swatch watch?

Melhor ainda...
Frase 2:
Três bruxas suecas e transsexuais olham para os botões de três relógios Swatch suíços. Qual bruxa sueca transsexual olha para qual botão de qual relogio Swatch suíço?
E em inglês:
Three Swedish switched witches watch three Swiss Swatch watch switches.Which Swedish switched witch watches which Swiss Swatch watch switch?

E agora... tentem repetir a versão inglesa com a boca cheia de arroz... ;)

Um pedaço de gripe das aves?!

A meio da noite recebi uma mensagem de um amigo meu que dizia assim:
"Com esta história da gripe das aves, bastaram dois espirros da águia para matar o dragão!"
Confesso: não vi o jogo, nem tive a sorte do Art de ter um gajo bonito à frente da televisão (ele teve uma gaja, entenda-se), mas deu-me um ataque de riso quando li aquilo àquela hora.
E continuo sem perceber o que move tanta gente quando se fala de futebol.
Será por causa da bola?
Ou por causa das pernas e dos rabos dos jogadores?
Eu até gostava de sentir alguma coisita forte, quanto mais não fosse para libertar algumas energias.
Alguém me explica?...

O meu "Pedaço" # 2

Apaixonei-me num momento desprevenido!!!
Estava hoje a ver o jogo de futebol, ela meteu-se à frente do televisor e, em vez de lhe dar um grito, não reparei... pela minha saúde... fiquei ali especado a olhar para ela. Um minuto de exposição foi quanto bastou. Não se pode olhar muito tempo para gajas bonitas sem este género de merdas acontecerem...

sábado, outubro 15, 2005

Se eu voltar...

© José Luís Sousa

Às vezes pergunto
O que mais te hei-de eu fazer
Tanto orgulho ferido
Tanta paz por vencer

Às vezes detesto
O que resta de mim
Sempre longe do mundo
Sempre perto do fim

Eu só quero que tu saibas quem sou
Ter a certeza que o meu tempo chegou
Quero que me digas
Para partir ou ficar

E se eu voltar para trás
Será que dizes que sim, outra vez
Tomas conta de mim, de vez em quando
Se eu voltar

Pedro Abrunhosa in "Tempo" (1996)

sexta-feira, outubro 14, 2005

Quanta Obsessão

"Nunca se sabe o que é para sempre, sobretudo nas coisas do Amor. E era uma coisa do Amor, isto tudo. São tão estranhas as coisas do Amor que não se compreendem por inteiro. Tem de se estar sempre a fazer suposições. Nunca se sabe como e até que ponto até quando. Esta obsessão chega para impedir a vida, o Amor pode impedir o Amor, amaldiçoá-lo como um espectro".

Pedro Paixão in "Nos teus Braços Morreríamos"

Amor e Paixão

Para reflectirem ....

É muito importante não se confundir o amor com a paixão dos primeiros momentos, que pode desaparecer. O verdadeiro carinho cresce na medida em que os dois estão mais unidos, porque partilham mais. Mas para partilhar é preciso dar. Dar é a chave do amor. Amor significa sempre entrega, dar-se ao outro. Só pelo sacrifício se conserva o amor mútuo, porque é preciso aprender a passar por cima dos defeitos, a perdoar uma e outra vez, a não devolver mal por mal, a não dar importância a uma frase desagradável, etc.
Por isso o amor também significa exceder-se, fazer mais do que é devido.

Um pedaço do Amadeu



Amadeu era o meu avô.
Coração sem fim, distribuia quantidades enormes de generosidade entre todos os que o rodeavam.
Não sabia ler nem escrever mas, por mais que eu viva, nunca alcançarei a sua sabedoria.
Durante toda a sua vida só foi duas vezes ao médico. Quando caiu do burro e partiu umas costelas e quando, aos 82 anos, se constipou. Morreu três meses depois, com pneumonia. Já lá vão 30 anos.
Tudo o que aqui escrever terá um pedaço dele. Obrigado pelo convite!

quinta-feira, outubro 13, 2005

Sigur Rós

Fixem este nome. Descobri hoje esta banda de música que por sinal vem a Portugal lá para 20 de Novembro. Mas já não há bilhetes, lol. Com sorte ainda vai haver um concerto extra, só porque eu quero ir. O disco takk dos Sigur Rós é muito bom.
Aceitem a minha sugestão. Se já conhecem, paciência. Da próxima vez, conto estar mais atenta... ADORO música. As grandes canções preenchem qualquer pedaço...

Um pensamento


Apenas para reflectir, assim vou dando alguma animação ao blog.

quarta-feira, outubro 12, 2005

Desilusão...

A vida tem destas coisas, se por vezes temos momentos únicos que achamos mágicos e que os vivemos com a euforia necessária, outros há em que a tristeza em que algo não correspondeu às expectativas que criamos nos conduz à desilusão. Ainda bem que são só pequenos momentos, que depressa se tornam ultrapassáveis, mas a dor de os sentir é forte e magoa muito na altura. Não se trata só de desilusões amorosas, mas por vezes a própria vida é uma desilusão. Não temos tudo o que queremos nem tão pouco o que ambicionamos. Enfim, há um velho ditado que utilizo com alguma regularidade para expressar estes meus estados de espírito "o difícil não é viver mas sim o saber viver", e como eu gostava tanto de saber viver sem me desiludir...

Dói

Dói ouvir uma verdade que nós sabemos que existe, mas não queremos admitir. Dói ver quem amamos e confiamos cair em contradição e, sem querer, deixar escapar uma verdade que a gente não queria ouvir, apesar de, no fundo, sempre ter sabido que era aquela a realidade.
Dói não saber até onde vai a verdade e onde começa a mentira.
Dói perder a confiança em alguém por uma frase ouvida num momento em que essa pessoa baixou a guarda e mostrou a realidade dos factos. Dói pensar que aquela paixão toda, declarada em todos os momentos, pode não passar de mentira...uma mentira que não tinha necessidade de existir.
Não havia necessidade de ir por esse caminho de fantasia e envolvimento... Não havia necessidade de criar tantas ilusões...tantas expectativas... Bastava viver intensamente cada momento que pudéssemos ter juntos, simplesmente com a emoção. Sem contos de fadas... sem mentiras desnecessárias... Bastava viver a realidade... uma realidade não tão linda nem tão romântica, mas que magoaria menos agora e não faria doer tanto.

terça-feira, outubro 11, 2005

A neblina esconde a desilusão

Serra da Boa Viagem, Figueira da Foz © José Luís Sousa 2005

Visto assim, quem diria que o verde voltou a (quase) desaparecer, substituído por uma imensa paisagem queimada :(

Aceitem o meu pedaço.

Olá a todos.
Muito obrigada por me aceitarem neste cantinho do céu.
A culpa é da Elsa que me despertou para esta forma de comunicar e do Art que me viciou nos seus textos de encantar.
Espero não desiludir com os meus devaneios.
Neste espaço vou deixar um pedaço de mim... as fantasias e ilusões.
O melhor e o pior dos meus, nossos dias.

Só para rir


Encontrei esta imagem e achei giro para quebrar o gelo a meio da semana.

A vida

A vida é composta de pedaços, pedaços meus, pedaços teus, pedaços dos outros o que faz com com que no fundo a vida seja nada mais nada menos do que um puzzle. E se repararmos, falta sempre um pedaço para o completar...por isso pedaços de nós é somente a vida...

Um pedaço desse bolo que é a Vida

Pensei em imensas coisas para te oferecer hoje…
Um livro sobre uma viagem de mochila ao Tibete para te fazer sonhar, mas depois não lhe podia escrever a dedicatória… naaa
Um CD do Roger Waters, daqueles que se ouvem no escuro e nunca sozinho… mas depois esquecias-te dele e não o ouvíamos… naaa
Um ramo de flores silvestres, coloridas, mas sou demasiado esquisita na escolha de flores além de não apreciar muito… naaa
Um chocolate enorme e delicioso, mas depois acabava por comê-lo eu e fazia-me montes de bolhas… naaa
O meu nariz arrebitado e a minha rebeldia, mas depois faltar-me-iam para te fazer dar gargalhadas e perder o juízo… naaa
Uma dança do ventre à luz das velas, mas hoje não dá e amanhã já não é um presente de aniversário… naaa
Um beijo molhado e morno como a chuva que cai lá fora e um abraço apertado com vontade de não largar, mas isso dou sempre… naaa
O meu amor intenso e arrebatador, mas continuo a achar que o amor é tudo e nada e vai e vem e jamais se oferece nos anos às pessoas de quem gostamos… naaa

… Foi então que descobri este Arco-íris!

Parece que tem um fim, mas eu acho que não tem… por mais que caminhes na direcção da sua ponta, nunca vais lá chegar.
Mas que importa lá chegar? Que importa o fim do Arco-íris quando tens um imenso caminho para percorrer? Quando tens objectivos que te mantém com vontade de lutar, que te fazem recuperar a energia a cada passo e saborear cada obstáculo transposto?

É este Arco-íris, sem dúvida!

Desembrulha-o com todo o carinho, sente-o como se nada mais existisse, sorri-lhe com esse sorriso maravilhoso e sê muito feliz HOJE…

segunda-feira, outubro 10, 2005

pedaços ... de outros ...

Que país é este...

Onde o Primeiro-Ministro (deveria escrever em letra minúscula?) vai ao futebol - de Lisboa a Aveiro - de Falcon??

domingo, outubro 09, 2005

Aproveitar as migalhas

Comi um pedaço de bolo e bebi um café.
Hummm... delicioso!
Agora com o indicador direito colo as migalhinhas que sobraram e vou metendo na boca.
Saboreio com os dedos e com o paladar... hummm!...
Adoro fazer isso!!!
É como tudo na vida, ou pelo menos como algumas coisas.
Há até quem diga que quem aproveita as migalhas fica sempre com a melhor parte.
Será?...
Sinceramente não perco muito tempo com pensamentos desse tipo, mas vou aproveitando todas as migalhinhas e a verdade é que são sempre deliciosas!
Bom domingo... e boas migalhas!

Os meus pedaços...???

Shhhhhhhhhhhhh
São segredos...
Não posso contar...
Shhhhhhhhhhhhh
São segredos para guardar...
Shhhhhhhhhhhhh

"Pedaço" da semana

"O silêncio é um esquecimento mental que nos permite comunicar profundamente com alguém."

Será realmente o silêncio um estado de comunhão com alguém?
E quem o recebe? Estará preparado para o receber?

Como interpretam vocês o "silêncio"?

sábado, outubro 08, 2005



Passem dias e meses e anos...

Passem vidas e histórias...

Passe uma infinidade de experiências e sentimentos e alegrias e tristezas...

Há pedaços de nós que permanecem intactos...

Qual loucura, ou droga, ou íman...

Qual querer e não querer...

Qual agora sim e agora não...

Qual seja o que for ou seja como for,

Pedaços de nós que serão sempre especiais...

Serão sempre dois sorrisos

Diluidos num beijo, num abraço, num entrelaçar de dedos,

Num momento a fugir...

Serão sempre pedaços de nós

Intemporais e inesquecíveis!

Beijo

Beijo...
Acto singelo... que encerra o mais humilde sentimento... o amor verdadeiro... a paixão e desejo...a amizade pura...a traição mais cruel.

Aquele sobre quem as agruras da vida desabaram, que não vê luz no horizonte... beija a mão estendida desinteressadamente...
É o "beijo de humilde sentimento" daquele que agradece o fim do seu sofrimento.

O beijo da mãe preocupada e sempre presente, do Pai cansado mas que ri e brinca, da Avó protectora que dá mimo... todos desejando a felicidade daquele ser até ao fim da sua vida...
Este é o "beijo do amor verdadeiro"... de quem dá sem querer receber... de quem sofre o nosso sofrimento.

O beijo do amante ardente... que explora e dar prazer.
O beijo que arrepia o corpo... que despe a alma... retira o pudor... que nos faz querer mais... que nos faz explodir e gemer.
É o beijo que nos faz querer sentir, dentro de nós, o suco do prazer...
É, sem dúvida, o "beijo da paixão e do desejo"... que todos os que amam desejam receber.

O beijo que acalma... companheiro... que nos retira da solidão...
O beijo que nos conforta... ou se for caso disso... nos chama à razão...
O beijo que se sente... estando-se longe ou perto... sendo dia ou noite...
Que é dado sem pedir... quando mais precisamos... por quem, ás vezes, menos contamos.
É o "beijo da amizade pura"... do amigo verdadeiro que mesmo sabendo que não temos razão... nos oferece o ombro para chorar.

O beijo do falso amigo, do interesseiro, do invejoso, do infiel, do hipócrita...
Daqueles que enojam o mundo... vivem da desgraça alheia... que se dizem amigos mas... não fazem falta.
Não há que enganar... é o "beijo da traição cruel"...
O beijo de Judas... que reflecte a maldade que há no mundo.

Beijo... tão simples... tão complexo...
Beijo... basta um... para toda a nossa vida se alterar...

sexta-feira, outubro 07, 2005

O sentido da vida

Não sei se a vida é curta ou longa demais pra nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura...enquanto durar....

quarta-feira, outubro 05, 2005

Para tornar tudo mais romântico...

Procura por mim...

Quando for já logo à noite na praia
Com o sol a derreter-se enfim
Procura por mim
Com o vento por saia
E em lugar de suor o sargaço.

Eu estarei quieto e assim sozinho
Cheio das dúvidas do universo
À tua espera
A desenhar o caminho
Para te escrever em verso
No meu regaço.

Não há quem lhe ponha...

... a vista em cima! Já dizia o outro, há anos, que o amor era F***** (vá, vá... nada de palavrões, que pode haver por aqui crianças). Pois não é o amor! Antes, os monopólios é que o são! :)

Um pedaço imenso...

O momento © Elsa de Sousa 2005



Alguns pedaços de mim dos quais não abdico:
Praia, mar, sol... e boa disposição!

E claro: assistir ao pôr-de-sol...
Parar à beira-mar e contemplar a beleza do momento, é algo obrigatório para recuperar baterias depois do dia-a-dia de correria em que vivemos.
Nestes dias de Outono que agora se inicia, dá um prazer imenso caminhar pela praia já deserta mas ainda com um cheirinho a Verão...
Já que vem aí um dia de "folga", o melhor é (quem puder) aproveitar!


PS: Art, bem podes fazer equações à-vontade... ninguém vai ver se estão ou não correctas... LOL

terça-feira, outubro 04, 2005

Pura matemática

Hoje venho propor-vos um desafio para dar uma nova cor aos nossos pedaços e vos dar que fazer no feriado.
Terão que fazer alguns cálculos mas, por incrível que pareça, a resposta encontra-se na matemática!!!!

Uma mãe é 21 anos mais velha do que o filho. Daqui a seis anos a mãe terá uma idade 5 vezes maior do que o filho.
Pergunta: Onde está, agora, o pai?


Boa sorte!

Para entender o amor

Para entender o amor é preciso mais do que pensamentos, mais do que gestos largos, demonstrações barulhentas, é preciso muito mais que beijos longos e frenéticos, mais do que gritos e sussurros quase histéricos.
Para entender o amor é preciso delicadeza, fechar os olhos da matéria e penetrar na alma. É na alma, e não no coração, que reside o amor, e é dali que ele comanda os nossos gestos mais insanos.
Para entender o amor é preciso ser doce, esquecer o seu próprio eu, renunciar a si mesmo, entregar-se ao jogo de olhares, gestos e subtilezas.
O amor é leve, reside na alma e espera pequenos gestos.
A mão no cabelo, o silêncio dos olhares, o beijo suave, a mão apertada, o abraço terno, o compreender, o dizer: "eu estou aqui", e isso por si só bastar.
O amor é feito de pequenos gestos, algo como parar tudo agora, ligar para a pessoa amada e dizer com emoção: amo-te.
Para bom apaixonado, isso é tudo!

segunda-feira, outubro 03, 2005

A hora do Pedaço bom

Boas para todos. Sabem da minha situação e quero partilhar convosco. Por vezes conseguimos viver a vida de outras pessoas aqui no blog, pelo menos acompanhamos ou partilhamos alguns momentos. O que vos quero dizer é que 2 meses depois de estar a viver sozinho, me sinto muito bem hoje. Já passei pela fase que quase nos arrependemos ou nos sentimos muito solitários ou mesmo com problemas existenciais... Mas, agora digo, não existe melhor que viver o dia como nos apetece que seja vivido e mais ainda com quem e onde nos apetecer. Pena é que isto não nos seja dito quando nascemos, ou venha na certidão de nascimento. Andamos tão pouco tempo aqui, que devíamos ser obrigados a viver sempre felizes. Então sinto que o pedaço bom da minha vida chegou, estou a adorar.

domingo, outubro 02, 2005

O amor puro

O que eu quero fazer é o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade. Já ninguém quer viver um amor impossivel, já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje em dia as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito. Porque são colegas e estão mesmo ali lado a lado, porque se sentem atraídos virtualmente, porque se dão bem e não se chateiam muito. O amor passou a ser passível de ser combinado.
Já ninguém se apaixona?
Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim?
O amor é uma coisa, a vida é outra. Por vezes a vida mata o amor.
O amor puro é amar e não se ter, querer e não guardar esperanças, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado do que quem vive feliz. Não se pode ceder, não se pode resistir. A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a vida inteira, o amor não. Só um minuto de amor puro pode durar uma vida inteira, e valê-la também.

O meu "Pedaço" # 1

Gostava de vos contar a nossa história para que as pessoas más deste mundo percebessem que não são as piores enquanto existirmos nós. Sobretudo a Dä®k_Añgë£ que é uma mulher má.
O pior é que já não me lembro de quase nada, e não tenho vontade nenhuma de vos contar. A nossa história é comprida e chata, pelo menos para quem como eu a vive.
A Dä®k_Añgë£ tem mais jeito do que eu para contar histórias e dizer a verdade... tem mais jeito, mas menos paciência. Falta-lhe o instinto de partilhar... não se pode ter tudo quando se é tão má. Sempre me causou dor este facto...
Eu antigamente antes de conhecer a Dä®k_Añgë£ era bom. Queria ter tudo e nunca tive nada. Eu era aquele para quem ter tudo era pouco...

sábado, outubro 01, 2005

Ok, eu venho...

Boas!
Este meu primeiro post é apenas para agradecer o convite e para dizer que irei tentar participar com alguma frequência neste Blog.
Vamos ver se consigo cumprir...
;-)
Beijinhos e Abraços!
Até já!