terça-feira, junho 20, 2006

Com Cera ou sem Cera???

Pois é a vida pode ser com cera ou sem cera, eu claramente que a prefiro sem cera, no entanto não é fácil, todos nós em algum momento temos fases com cera, muita muita cera.
Por melhor que sejamos, por muito que nos esforcemos, por muito que trabalhemos, às vezes temos necessidade de ter cera na nossa vida, pois não somos capazes de ser perfeitos.
Mas mais importante é o facto de termos a coragem de admitir que precisamos de cera na nossa vida, e os momentos em que a utilizamos.
Contudo e felizmente que na vida temos momentos sem cera, esses sim difíceis, por vezes não valorizados e desprezados. Ou porque estamos demasiado perto e não lhe damos valor, ou porque estamos tão afastados que achamos que não vale a pena o esforço.
Eu acredito na recompensa, eu acredito que vale sempre a pena lutar, vale sempre a pena amar, vale sempre a pena sorrir.
São definitivamente os momentos sem cera da minha vida que me fazem sentir viva, e esforço-me muito porque sou uma pessoa com cera, mas que luto para um dia conseguir ser sem cera. Tento dar valor às pequenas coisas que nos fazem o dia a dia, tento desprezar os dramas, não posso ocultar a imperfeição e não o deveria fazer.
Tento ver o lado bom da vida, e que no meio do caos há sempre o positivo, e que a destruição não representa um fim, mas sim muitas vezes um inicio.
Num mundo ideal seriamos todos sem cera, mas não vivo num mundo ideal, vivo num mundo real, e neste mundo onde vivo todos temos cera, mas quero aprender a viver e compreender quando e porque tenho cera, porque preciso dela, e porque não simplifico e complico.
Esforço me por um dia ser sem cera.

nota: sem cera, é uma expressão utilizada pelos escultores renascentistas para identificar a perfeição das suas esculturas. A escultura perfeita é aquela que não necessita de cera para ocultar os erros ocorridos na arte de esculpir. Do espanhol a expressão "sin cera" derivou na palavra sincera cujo significado pode ser perfeita, humilde, também utilizada no vocabulário português.
Informação tirada do livro Fortaleza digital

2 comentários:

Å®t_Øf_£övë disse...

Junior,
Adorei a forma como foste capaz de jogar com as palavras neste teu texto, ele está construído de uma forma muito inteligente... e como eu adoro jogos de palavras...
A verdade é que todos nós conhecemos pessoas que parecem estar sempre a representar um papel, e não a viverem as suas verdades, os seus valores e os seus princípios. A mim parece-me que quem assim é, é porque é uma pessoa insegura, com baixa auto-estima, falsa, e hipócrita. Pode-se até dizer, que é cobardia, sei lá...
Essas pessoas, que agem assim constantemente, normalmente perdem a credibilidade, mas mesmo assim nunca desistem de ser sempre assim.
Para concluir, diria ainda que as pessoas que agem sempre dessa forma estão a enganar-se em primeiro lugar a si próprios. Por isso, o melhor mesmo é deixar a cera de lado...
Diverte-te, curta a vida, mas "sem cera".
Beijinhos.

Dulcineia disse...

Cera...há muito boa gente a fazê-la.
Espero que não seja o teu caso..........