sábado, janeiro 05, 2008

Concerto















Toca-me...

Escuta cada som que sai do meu corpo
Sente em cada pedaço de pele um ritmo
Faz de cada músculo uma tecla de piano
De cada nervo uma corda de guitarra
E deixa-me sentir a melodia que escolhes

Toca alto e forte, se o desejo te ataca
Toca baixinho e suave, se o carinho te move

Mas toca...

Toca-me...

Compõe a tua música no meu corpo
Escreve a tua canção dentro de mim
Inventa e reinventa a nossa orquestra
Faz desta cama o teu palco
E guarda na carne as pautas deste concerto

Toca sem pressa, se a noite for longa
Toca com alma, se o tempo deixar

Mas toca...

Toca-me...

6 comentários:

Orlando Nascimento disse...

Fantástico poema! :)
Bjinho

Pedro Arunca disse...

Estas palavras tocaram-me. Há nelas uma melodia de surpresa.
Com elas, quem precisa de música?
Quem fa la si não merece dó.
Bjs

foryou disse...

Lindo Ana!! Que poema lindo!!! Só pode tocar mesmo :) impossivel não tocar com 1 poema desses

Beijooooo

Å®t Øf £övë disse...

Ana,
Escrever deve ser para ti a melhor forma de exteriorizares ideias e sentimentos que guardas dentro de ti. E tu quando o fazes consegues que as palavras façam sempre sentido, talvez porque elas partam de um qualquer sentimento que vive dentro de ti mesma.
Desenha e compõe as tuas palavras, inspirando-te seja no que for, e transforma-as em música, mas nunca deixes de nos dar por aqui no "Pedaços" os teus verdadeiros concertos.
Quando dás por ti, já tens o teu poema, a tua balada... nós lemos, e ficamos a aguardar pelo teu próximo concerto.
Beijinhos.

Junior disse...

Simplesmente lindo!!!
Bjinhos

Litinha disse...

Ana,
Em poucas palavras,

MARAVILHOSO!

Beijinhos.