segunda-feira, janeiro 14, 2008

Tudo que eu aprendi na vida…

Porque este é um espaço de partilha, onde deixamos bocadinhos de nós. Porque este é um espaço que me é querido por diversas razões. E porque não sei quando, como ou se, aqui poderei voltar, decidi hoje deixar registadas as palavras que me acompanham há anos, oferecidas por um amigo que espero encontrar de novo um dia qualquer...


"Eu aprendi:
Que não posso exigir o amor de ninguém,
posso apenas dar boas razões para que gostem de mim
e ter paciência para que a vida faça o resto;
Que não importa o quanto certas coisas
são importantes para mim, tem gente que não dá
a mínima e jamais conseguirei convencê-las que posso
passar anos construindo uma verdade
e destrui-la em apenas alguns segundos.

Eu aprendi:
Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder
por isso o resto da minha vida;
Que por mais que você corte o pão em fatias,
esse pão continua tendo duas faces,
e o mesmo vale para tudo o que cortamos de nosso caminho.

Eu aprendi:
Que vai demorar muito para me transformar
na pessoa que quero ser, e devo ter paciência;
que posso nunca chegar a ser ou simplesmente não ter tempo;
ou posso acabar por sê-lo sem sequer dar por isso;
Que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei;
Que eu preciso escolher entre controlar meus pensamentos
ou ser controlada por eles.

Eu aprendi:
Que os heróis são pessoas que fazem o que acham
que devem fazer naquele momento,
independentemente do medo que sentem;
Que perdoar exige muita prática; condenar é mais fácil !
Que há muita gente que gosta de mim,
mas que muitos não conseguem expressar isso,
ou fui eu que nem reparei.

Eu aprendi:
Que em momentos mais difíceis, a ajuda veio
justamente daquela pessoa que eu achava
que iria tentar piorar a minha vida;
e que a outra que eu esperava que estivesse nem apareceu.
Que eu posso ficar furioso, tenho o direito de me irritar,
mas não tenho o direito de ser cruel.
Que é difícil traçar uma linha entre ser gentil,
não ferir pessoas, e saber lutar pelas coisas que acredita.

Eu aprendi:
Que a palavra amor perde o sentido, quando usada sem critério;
Que certas pessoas vão embora de qualquer maneira;
quer você queira ou não;
Que minha existência pode mudar para sempre em poucas horas,
por causa de gente que nunca vi antes.

Eu aprendi:
Que meu melhor amigo vai me magoar de vez em quando,
que eu tenho que me acostumar com isso;
e que aquela pessoa que eu mais amo ainda me vai magoar mais,
e eu a ela e posso nem perceber porquê.
Que não é bastante ser perdoado pelos outros,
eu preciso me perdoar primeiro;
Que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo,
o mundo não vai parar por causa disso.

Eu aprendi:
Que por mais que eu queira proteger meus filhos,
eles vão se machucar e eu também serei magoada,
isso faz parte da vida;
Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos são impossíveis.
Será uma tragédia para o mundo se eu conseguir convencê-la disso;
e uma tragédia ainda maior se eu própria me convencer disso junto com ela.

Eu aprendi:
Que as circunstâncias de minha infância são responsáveis
pelo que eu sou, mas não pelas escolhas que eu fiz quando adulto
Que numa briga, eu preciso escolher de que lado estou,
mesmo quando não quero me envolver.
Que, quando duas pessoas discutem não significa que elas se odeiem.
E quando duas pessoas não discutem
não significa que elas se amem.

Eu aprendi:
Que conhecimento e saber nos tornam mais ricos;
E que a vida nos ensina mais que qualquer livro;
Que ensinando o que sei, aprendo;
Que diplomas na parede não me fazem mais respeitável ou mais sábio.

Eu aprendi:
Que pesadelos quando dormimos têm remédio;
mas sonhar acordado é perigoso.
Que o passado deve ser recordado mas não desejado;
Que o futuro é uma incógnita;
Que o presente existe para ser vivido intensamente
um dia de cada vez!
Que nós nascemos, vivemos e morremos,
um dia qualquer,
porque essa é a ordem natural!"


E por tudo o que aprendi neste espaço… obrigada!

Até sempre…


3 comentários:

Orlando Nascimento disse...

Já conhecia o texto, mas relê-lo faz-nos olhar para dentro e injecta uma nova vontade, quase de mudar o mundo.
Pelo que li vais deixar de partilhar coisas neste espaço.. espero que seja por bons motivos: agarrar um sonho. Boa sorte!
Um destes dias, vou roubar esta magnífica lição de vida e pôr no meu recanto. É que há coisas tão bem ditas que devem ser repetidas a toda a hora.
Tudo de bom!
Bjo

Ana disse...

Foryou,

Também me apetece "roubar" estas palavras... não sei se para publica-las nalgum cantinho, ou se simplesmente para não me esquecer delas nunca.

Espero que voltes, um dia... porque também aprendo contigo!

Beijinhos grandes

Å®t Øf £övë disse...

foryou,
Quanto a este texto deixa-me dizer-te que ele me fascina desde que o li pela primeira vez. Estamos perante a profundidade de um texto cheio de verdades, escrito de forma simples, e em frases curtas, que nos convida a profundas reflexões.
Muitas vezes, preocupamo-nos com insignificâncias, e damos demasiada importância a algo que só depois percebemos que não faz sentido. Infelizmente, apercebemo-nos quase sempre que o tempo não volta para trás tarde demais.
Às vezes não podemos estar cinco minutos com alguém, porque não temos tempo, e ao outro dia, somos capazes de estar um dia inteiro para nos despedirmos da mesma pessoa pela última vez. Ironias da própria vida.
Como diria alguém, "vale a pena pensar nisto"...
Tenho a certeza que não nos vais deixar, porque tu és uma daquelas raras pessoas que nos consegue fazer sorrir, que não sabe o que é perder, e tens uma força interior que fará com que sejas sempre uma vencedora, porque dás valor à vida, e por isso sabes vivê-la. Tudo isto são boas razões para que continues... para que tentes sempre até ao fim...
Tu existes, e por isso enquanto não regressares todos nós vamos sentir a tua falta, porque não foi por acaso que entraste nas nossas vidas, e não vai ser por acaso que nelas vais continuar...
"Chames-te Ana, Maria, ou Joana... Sejas morena, loira, ou ruiva... professora, balconista, ou agricultora... criança, adolescente, ou adulta...", tens aqui um espaço que também é teu, onde sempre terás voz, e onde sempre existirás dentro de cada um de nós, porque sem ti as nossas palavras, os nossos pensamentos, e os nossos textos não terão o mesmo significado.
Tenho a certeza que tu ficarás muito feliz, e nós também, no dia em que conseguires voltar a escrever neste espaço... for you and me... for you and us...


Um Beijo imenso, e um até já. Ficamos à tua espera.