sexta-feira, outubro 14, 2005

Quanta Obsessão

"Nunca se sabe o que é para sempre, sobretudo nas coisas do Amor. E era uma coisa do Amor, isto tudo. São tão estranhas as coisas do Amor que não se compreendem por inteiro. Tem de se estar sempre a fazer suposições. Nunca se sabe como e até que ponto até quando. Esta obsessão chega para impedir a vida, o Amor pode impedir o Amor, amaldiçoá-lo como um espectro".

Pedro Paixão in "Nos teus Braços Morreríamos"

4 comentários:

Å®t_Øf_£övë disse...

Dulcineia,
Muitos acreditam que a Paixão é o Amor no seu grau mais intenso.
Porque é que havemos de pensar, que a Paixão é uma tara, uma fixação, ou uma obsessão?
Beijinhos.

Alma Azul disse...

A única coisa que sabemos sempre Dulcineia, é que se amamos queremos que seja para sempre. E enquanto assim o pensamos, somos felizes!
bjs

Porquê? disse...

A obsessão com o medo de perder retira-nos a capacidade de viver o amor. Porquê sofrer por antecipação? Porque não saborear o dia a dia sem receios do que virá amanhã?

Visible Silence disse...

Dulcineia,
Quem tentar compreender o amor... corre o risco de enlouquecer...
O amor sente-se e vive-se...
Irónico... o Homem que gosta de tudo entender... tem como objectivo principal na sua vida encontrar e intensamente viver o maior enigma que existe... o AMOR...