sexta-feira, maio 05, 2006

Uma pequena reflexão...

Li algures...
Recordo que na altura pensei: “Aqui está uma verdade!”, naquele instante dei àquelas palavras, àquela reflexão, uma atenção momentânea e mínima, apenas a necessária e suficiente para a apreciar e inconscientemente memorizar.
Facto é que, não foram efémeras palavras lidas e esquecidas… e, de alguma forma, têm-me ajudado…
“ É impossível afastar as más recordações...
Mas... podemos criar recordações novas!
Recordações boas...
As boas recordações podem salvar-nos a vida!”

3 comentários:

Porquê? disse...

Dicordo da primeira parte da reflexão mas estou inteiramente de acordo com a segunda parte. É disso que me alimento hoje e estou muito bem!!!!
Beijinhos, bom fim-de-semana!

Lis57 disse...

Não é assim tão impossivel afastar as más recordações.
Eu acho que as boas recordações são inesqueciveis e se sobrepoem às más.
Boa semana

Å®t_Øf_£övë disse...

Nefertiti,
Trazes aqui um tema que é muito interessante, e motivo para muitas opinião divergentes.
Na minha opinião as más recordações são tão dificeis de afastar quanto as boas, ou seja, são impossiveis de afastar. Vivem connosco, fazem parte de nós, e daquilo que nós somos. Porque nós somos a soma de todos os bocadinhos que vivemos.
Também é verdade que não devemos viver de recordações, sejam elas boas ou más. O interessante da vida, é sentirmos a cada momento que estamos vivos, e para isso nada melhor do que irmos somando à nossa vida momentos que mais tarde possam virar recordações (não é muito relevante se são boas ou más).
As recordações, de certeza que não vão ser a salvação da minha vida, mas vão com certeza servir de barómetro para avaliar se a minha vida foi boa ou não. O que ditará essa minha conclusão será o diferencial existem entre as boas e as más recordações.
Por agora as boas recordações são muitas mais que as más recordações, e espero que assim continue.
Beijinhos.